Category: Tarot


Liberdade Religiosa

Liberdade Religiosa

Este “Blog” tem por finalidade, respeitar a diversidade religiosa que envolve a cultura do nosso povo, a razão da criação deste blog.Todos, indiscriminadamente, terão apoio naquilo que têm por verdade, este, um processo subjetivo, a depender das origens familiares, de estudos realizados e, sobretudo daquilo que acharem melhor para si.

Ao exercermos uma religião, é natural a busca, o aprofundamento, o conhecimento, a partir do misticismo que estão a envolver todas as nossas naturais necessidades.

Por sermos dotados de uma visão holística, conjugamos os estudos da tarologia (o responsável pelo blog), numerologia, astrologia, cartomancia, jogos de búzios e demais estudos relacionados à religião, à fé e à crença.

Baseados neste princípio, não podemos deixar à parte os Orixás, ou seja, esquecermos “A Grande África” e tudo aquilo que ela, a África, influenciou em nossa cultura e até, cientificamente falando, segundo alguns teóricos na nossa origem.

Os Orixás regem às nossas vidas e às nossas cabeças. Para àqueles que desejam pedir a ajuda e melhora em suas vidas, pedimos reverenciar Deus (Oxalá, Olorum) e aos demais Orixás, com amor, devoção e fé.

Relacionamos aqui, algumas informações as quais em diferentes ocasiões nos percalços da vida, poderemos invocar.

Uma homenagem “in memoriam” à minha avó: Nilcéia de Alcântara Rodrigues da Rocha, da qual herdei toda espiritualidade.

Raphael Hammoud

Amigos (as), publiquei a página sobre os Senhores dos 7 Raios e Mestres Ascencionados, clique aqui para ler.

Um abraço fraternal a todos.

Raphael Hammoud

Espiral de Luz

Espiral de Luz

Visualize-se com uma espiral de luz azul e faça a seguinte invocação:

“Eu sou um círculo mágico de proteção ao meu redor, que é invencível e repele todo o elemento perturbador que tentar entrar para me prejudicar”.

“Eu sou a perfeição em meu mundo que é auto-sustentada”.

repetir 3 vezes.

Raphael Hammoud

Ritual do Amor

Ritual do Amor

Ritual do Amor

Material:

1 copo d’água purificada

1 incenso de sua preferência

1 vela rosa

Dia: Terça feira (dia da mestra Rowena)

Preliminarmente, antes de começar, pegue um copo de água purificada, segure-o com as duas mãos, olhe para a água e faça três respirações profundas.

Mentalize coisas boas, positivas e, em seguida, beba a água, lentamente.

Após isso, acenda um incenso, fixa a vela em local seguro e faça a seguinte oração:

Oração do Amor:

Oh! Grande poder infinito da chama rosa do amor.

Eu me abro a tua divina presença.

Irradio o amor divino a todas as pessoas.

Estou consciente de vossa força.

És o bem constante através da compreensão e amor entre os homens.

Uno-me neste instante à grande corrente universal, a sagrada chama do amor e devoção.

Invoco e evoco o amor sagrado do grande sol central que invade minha vida, meus atos e ações.

Eu sou um instrumento vosso, dando e recebendo amor.

Neste instante estou inteiramente integrado e envolvido, pela plenitude de doto o poder criativo da chama rosa que aquece toda a humanidade.

Estou em perfeita harmonia com as ondas cósmicas do amor espiritual e físico.

Que meu pequeno querer humano seja inteiramente sintonizado com o grande querer divino.Eu sou a chama do AMOR…

Raphael Hammoud

Os Chakras

Chakras são órgãos energéticos que absorvem a energia, transformando-a e redistribuindo-a entre os corpos. Através deles, também, são eliminadas as toxinas energéticas de todo o sistema.O chakra pode ser considerado, também, como uma “glândula energética” que está relacionada com aspectos da aprendizagem da alma, que tem atuação sobre determinadas partes, órgãos e glândulas do corpo físico.
Nos chakras é onde estão registrados todas as lembranças, traumas, bloqueios e padrões mentais e emocionais condicionantes do passado. São as “glândulas dos sentimentos e dos pensamentos” e representam a personalidade, a maneira de ser e de se expressar no mundo.O que é chamado de doença no corpo físico é, apenas, um sintoma de uma disfunção no nível dos chakras e dos corpos energéticos. Quando o corpo físico adoece, a disfunção energética já existe muitos meses ou anos antes. A causa da doença não está no corpo físico, mas nos chakras, onde estão os padrões mentais e emocionais, ou seja, a maneira como nós vemos e reagimos às outras pessoas e aos eventos da vida.

Chackas

Chackas

São sete os chakras principais:

CORONÁRIO
COR: núcleo dourado, pétalas violetas douradas
LOCALIZAÇÃO: Acima da cabeça
GLÂNDULA: Pineal
PLEXO: Coronário

É o maior e o mais importante dos centros. Ele afeta toda a função do cérebro, mas está relacionado com a glândula pineal.

Por causa da sua ligação com os outros chacras, qualquer perturbação no centro coronário se reflete na maioria dos centros.

O “Lotus de mil Pétalas” da terminologia oriental está no alto da cabeça, com cores dos mais diversos matizes e atividade intensíssima.

FRONTAL
COR: Rosa/Amarelo e Azul/Roxo
LOCALIZAÇÃO: Entre os olhos
GLÂNDULA: Pituitária ou hipófise
PLEXO: Frontal

Está localizado na fronte, entre as sobrancelhas, e se compõe de 48 raios, dividido em duas porções. É o chakra da intuição e da criatividade, por excelência.

LARÍNGEO
COR: Azul-Prateado
LOCALIZAÇÃO: Base do pescoço
GLÂNDULA:Tiróide
PLEXO: Laríngeo

Auxilia o Homem no desenvolvimento da audição de sons provindos do plano astral. Situado sobre a garganta, em frente à cartilagem tireóide, esse chakra tem faixas de freqüências energéticas distribuídas pelos dezesseis raios que o compõem.

A glândula produz o hormônio tireoideano para o controle do metabolismo, e a calcitonina, que ajuda a reduzir o cálcio no sangue.

CARDÍACO
COR: Amarelo-Dourado
LOCALIZAÇÃO: Entre os Omoplatas
GLÂNDULA: Timo
PLEXO: Cardíaco

Responsável pelo equilíbrio e intercâmbio das emoções (sentimentos). Sobre o coração, este é de um dourado brilhante e se divide em doze partes ou raios. Está ligado às emoções superiores, afetos e sentimentos. Nele residem, por exemplo, a bondade, a afeição, a piedade e também o ódio. Em suma, as emoções sob vontade. As violentas e descontroladas afetam diretamente a fisiologia do coração, que pode sofrer até mesmo uma parada, provocando a morte.

ESPLÊNICO ou Plexo Solar
COR: Multicolorido com predominância do amarelo e cor-de-rosa
LOCALIZAÇÃO: A esquerda do diafragma, abaixo da 10ª costela
GLÂNDULA: Baço
PLEXO: Mesentérico

Regula a entrada do prâna no duplo etérico do homem. Localizado sobre o baço, a vitalidade que distribui é superior à do básico, quanto ao nível de freqüência. É o Chakra da vida vegetativa, tem colorido variável.

UMBILICAL
COR: Multicolorido: vermelho e verde
LOCALIZAÇÃO: Umbigo
GLÂNDULA: Supra-renais(Pâncreas)
PLEXO: Solar Interno, externo e médio.

Confere ao homem a sensibilidade (intuições e percepções). Situado sobre o umbigo, tem dez raios, também chamados de”pétalas”. De coloração que vai do avermelhado ao esverdeado, está ligado à fisiologia da alma, ao campo das emoções e sentimentos primários, e também ao sistema nervoso – razão porque as emoções violentas paralisam a digestão e repercutem sobre o fígado.

BÁSICO
COR: vermelho laranja
LOCALIZAÇÃO: Base da Espinha Dorsal
GLÂNDULA: Supra-renal
PLEXO: Sagrado

Situado na base da coluna vertebral, abaixo do órgão sexual, é o principal modelador dos estímulos da vida orgânica e espiritual do homem. Segundo os clarividentes, este chakra – o mais primário de todos – compõe-se de quatro raios de cor predominantemente vermelha. Chakra vital por execelência se ativado (isto é, energizado) acentua-se essa cor, que se torna cada vez mais viva. Neste chakra tem uma energia chamada “Fogo Serpentino” ou “Kundalini”, devido à forma de serpente que toma ao subir ao longo do corpo para vitalizar outros chakras.

 

Raphael Hammoud

Fernando de Bulhões (verdadeiro nome de Santo Antônio), nasceu em Lisboa em 15 de agosto de 1195, numa família de posses. Aos 15 anos entrou para um convento agostiniano, primeiro em Lisboa e depois em Coimbra, onde provavelmente se ordenou. Em 1220 trocou o nome para Antônio e ingressou na Ordem Franciscana, na esperança de, a exemplo dos mártires, pregar aos sarracenos no Marrocos.

Após um ano de catequese nesse país, teve de deixá-lo devido a uma enfermidade e seguiu para a Itália. Indicado professor de teologia pelo próprio são Francisco de Assis, lecionou nas universidades de Bolonha, Toulouse, Montpellier, Puy-en-Velay e Pádua, adquirindo grande renome como orador sacro no sul da França e na Itália. Ficaram célebres os sermões que proferiu em Forli, Provença, Languedoc e Paris. Em todos esses lugares suas prédicas encontravam forte eco popular, pois lhe eram atribuídos feitos prodigiosos, o que contribuía para o crescimento de sua fama de santidade.

A saúde sempre precária levou-o a recolher-se ao convento de Arcella, perto de Pádua, onde escreveu uma série de sermões para domingos e dias santificados, alguns dos quais seriam reunidos e publicados entre 1895 e 1913. Dentro da Ordem Franciscana, Antônio liderou um grupo que se insurgiu contra os abrandamentos introduzidos na regra pelo superior Elias.

Após uma crise de hidropisia (Acúmulo patológico de líquido seroso no tecido celular ou em cavidades do corpo). Antônio morreu a caminho de Pádua em 13 de junho de 1231. Foi canonizado em 13 de maio de 1232 (apenas 11 meses depois de sua morte) pelo papa Gregório IX.

A profundidade dos textos doutrinários de santo Antônio fez com que em 1946 o papa Pio XII o declarasse doutor da igreja. No entanto, o monge franciscano conhecido como santo Antônio de Pádua ou de Lisboa tem sido, ao longo dos séculos, objeto de grande devoção popular.

Sua veneração é muito difundida nos países latinos, principalmente em Portugal e no Brasil. Padroeiro dos pobres e casamenteiro, é invocado também para o encontro de objetos perdidos. Sobre seu túmulo, em Pádua, foi construída a basílica a ele dedicada.

 

Para conhecer a oração de Santo Antonio, ou “Trezena de Santo Antonio” clique aqui.

 

Raphael Hammoud

 

O Tarot (G.O.Mebis)

“ De acordo com a TRADIÇÃO , os sacerdotes de Menphis , prevendo a queda da Civilização Egípcia, ocultaram os conhecimentos sob forma de um baralho que hoje em dia é conhecido pelo nome de TAROT e os legaram aos profanos, sabendo que devido ao hábito do jogo, tais conhecimentos chegariam à posteridade “ . G.O.Mebis.

%d blogueiros gostam disto: